O QUE VOCÊ TEM FEITO COM AS OPORTUNIDADES?


(Fonte da Imagem: google)

Hipoteticamente vamos falar de duas personagens: Cida e Fernanda. Ambas trabalham juntas em um escritório de contabilidade, recebem o mesmo salário, cumprem a mesma carga horária, porém cada uma vê a sua vida de uma maneira diferente.

Vamos exemplificar para facilitar o entendimento?

Cida demonstra gratidão e satisfação pelo trabalho que tem no escritório. Não chega atrasada, é cordial, educada e prestativa com os colegas de trabalho e clientes. Cumpre sua função com maestria e ainda tem a satisfação de manter uma casa organizada, limpa e consegue ser feliz com o que possui.
Fernanda reclama do trânsito, do ar condicionado que não esfria o suficiente, dos clientes que não sabem esperar, traz problemas pessoais para o ambiente de trabalho dificultando assim o bom andamento das tarefas. E o mais importante: Não consegue ser feliz com o que tem, com o salário que ganha, com o tamanho da casa e sempre surge com promessas: “No dia que eu ganhar mais vou fazer isso ou no dia que eu tiver uma casa maior eu vou poder fazer isso...”

Deparamo-nos com duas pessoas totalmente diferentes: Uma é grata pela oportunidade de ter um trabalho e organiza a sua vida com base no salário que recebe. Sua vida é organizada com base também no que tem hoje e não no que poderia ter.

A outra funcionária já é ingrata com o trabalho e a casa que mora. Não consegue agradecer o que tem e não enxerga o que conquistou até aqui.
Você conhece alguém assim?

Saiba que elas estão por toda a parte. Pessoas ingratas existem de verdade.
Vamos falar de gratidão?
Se você não consegue agradecer pequenos gestos, atitudes ou presentes por mais simples que seja você não se torna uma pessoa merecedora de grandes dádivas.
Só conseguimos ter grandes coisas quando conseguimos nos aproximar do que seria ser uma grande pessoa. E para ser grande é preciso ser humano: bom, gentil, generoso, grato e disponível.


Hoje é segunda-feira o dia para praticar a gratidão no trabalho e no seu lar.