Para a família cega empreste-lhe os seus olhos

Entre o espinho e a delicadeza das rosas nasce uma família
De um lado pura suavidade e delicadeza
Do outro a dureza dos espinhos que causa dor.
Uns tão capazes de dizer: Eu amo você.
Outros valorizando os de fora e esquecendo-se dos seus.

Alguns se prontificam a ajudar e estender a mão
Outros acorrentando as suas próprias almas na infelicidade

Alguns dando o melhor de si
Outros achando que ainda é pouco

Ah, mas tem aqueles que condenam e julgam sem nada fazer
Outros silenciam para evitar contenda

Não tema a suavidade das pétalas, mas o furo dos espinhos
Porém jamais deixe de tocá-las
A família dura é um fardo que você não é obrigado a carregar
Você só precisar amar

Quem é você afinal para julgar as escolhas de Deus?
O que você tem é o que merecer ter: nem mais, nem menos
Dizem que família é um presente de Deus
Talvez o laço não foi feito
Ou você com pressa rasgou

Entre apoio e incentivo cria-se laços de lealdade
Entre gritos e arrogância laços são desfeitos
A família unida cresce e evolui.
A família que ergue a voz por pouca coisa causa estranheza e tristeza
É nas diferenças que deveríamos lembrar das semelhanças
O que nos une deve ser maior que o que nos separa

Diferenças? Que bobagem!
Se o outro é cego empreste-lhe os seus olhos
Mostre o quanto você é precioso
De fora o mundo te valoriza
E os teus nada fazem?
Ora, deves ser tu alguém terrível para despertar tanta agonia!

A família precisa ressurgir, reagir e recomeçar
É na alegria dos nossos que somos melhores com os outros
Não adianta ser querido lá fora e esquecido aqui dentro

Em tempos difíceis encontre a chave do coração do outro
Abra e faça morada
Compreenda e aceite, não julgue
Persista, mas não insista se a família que você luta já não é importante para o outro, mas é importante para você
Valoriza quem te valoriza
A cegueira pode estar no outro, mas você pode ter sido contaminado também

Entre a alegria da família unida existe a tristeza da desunida
É na coragem de reconhecer as próprias falhas que existe a humilde de melhorar
Na persistência em fazer o outro mudar podemos esgotar a nossa última força, mas é na esperança da união familiar que lutamos por todos que nos importamos.

Tudo tu podes fazer, mas se não existe amor entre cada familiar de nada vale, afinal somente com amor sincero vive-se bem por toda a vida.